quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

veja esse e veja o outro, perfeito... feliz 2009

Não sabia que estava gravando... mas valeu! feliz 2009. Não deixe de ver o outro post.

Que no fue de todo mal

Até que não foi tão ruim, tudo bem não vi meu filho, mas não posso abrigá-lo a ficar em casa...
estava curtindo seu fim de ano enquanto eu curtia o meu.
Surreal, estava aqui tentando gravar as badaladas do sino, comer as uvas, e falar com meu marido ao mesmo tempo. Claro que não consegui foi muito louco, pelo vídeo dá pra entender, me engasguei com as uvas que teria que engolir 12 em 12 segundos. só consegui engolir 9 e fiquei entalada com as sementes. Segue vídeo

Aguardando no local...

É isso, como já havia dito antes fim de ano é um saco! Fazer balanço e promessas, pular ondas, jogar flores, vestir branco, engolir uvas, iniciar dietas, parar de fumar, nunca mais comer doces, para de roer unhas, deixar de beber ou tentar manerar...

Traçar objetivos, metas, estratégias...

Esperar dá meia noite, estourar champanhe, olhar pro céu e vê-lo lindo, iluminado de esperança, vê o show do Cordel do Fogo Encantado... ou não...

Hoje vou simplesmente aguardar no local e esperar que passe logo, que seja amanhã e que 2008 se acabe, apesar de ter sido um grande ano, tanto que terá um segundo a mais, mas que diferança faz um segundo nesta vida? É o tempo de um abraço curto, de um selinho, de um aperto de mão, não vou ter nada disso!

Mas tudo bem, vou aproveitar pra na hora da virada assistir a favorita, que aqui começa justo a meia noite, e dormir cedo pra chegar logo 2009(este sim vou querer quer passe rápido, pra poder voltar pra casa, rever meus amores, minha família, meus amigos, dormir na minha cama, usa meu banheiro, possessiva não??? pois é tenho descoberto coisas ao meu respeito que a van filosofia nem desconfiava.

Mas tenho também uma ótima notícia: ACABO DE COMPRAR MINHA PASSAGEM PRA ROMA... Finalmente vou dar um passeio! um passeio frio, mas um passeio, aproveitando os preços da baixa estação, terei dois dias pra conhecer o que der tempo.

Bjs a todos um feliz 2009.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Hj não estou muito bem

Segue chovendo há 5 dias sem trégua, desde o dia 24 não boto minha cara na rua por causa da chuva, isso me deixa muito mal... Preciso sair um pouco, ao mesmo tempo, sair pra onde nesta chuva? nem guarda-chuva eu tenho, e olha qu chove o tempo todo, não dá trégua...
Ainda por cima a TV resolveu não pegar, pra acabar de foder!
Resolvi que amanhã chova o que for eu vou pra rua. Tô cansada de ficar enfurnada em casa, é um saco!
Merda!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Então... Foi Natal!

Não posso dizer que passei um mau natal, apenas fiz questão de pensar que não era natal, em não pensar em como estariam os meus festejando, quem estaria onde fazendo o que. Foi uma festa como qualquer outra, uma ceia como qualquer outra.

Não dá pra dizer que não aproveitei. Foi bom! Mas é mais fácil quando você abstrai que é natal e que tem família e amigos. Você se transforma em mais um convidado, pois como estavamos todos sós resolvemos ficar sozinho juntos


Três brasileiras, três peruanos e uma moçambicana.
Passamos o dia cozinhando, e até senti o cheiro do natal pela casa...

Pela manhã não queria ver nem falar com o Brasil, me sentia triste e vê-los me deixaria pior.
a noite já deu pra falar.
Espero que todos tenham tido um bom natal , e que 2009 venha cheio de boas promessas, Muita paz saúde e amor em nossas vidas.
Por aqui está ficando bastante frio e talvez fique um pouco morno este período até o ano novo, por que ana chovendo muito e não dá pra sair, mas assim que tiver novidades volto escrever. Beijos a todos. Feliz 2009.














domingo, 21 de dezembro de 2008

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Isso é ser companheiro...


Ixe, faz é tempo...


O que não se faz por um companheiro... digo companheiro de companheirismo, não de amor, não chega nem a ser amizade, porque não dá tempo, mas como estamos todos no mesmo barco, tipo sem família, longe de casa e tal, fazemos algumas coisas pelos outros, para não nos sentirmos tão abandonados.


Aqui não vou citar nomes nem datas, pura ficção, Qualquer semelhança com fatos reais é mera coincidência, Vale!


O cara ia viajar para Dominicana por que sua esposa está grávida e vai parir a qualquer momento, sabia que ia há no mínimo duas semanas, mas sabe como é homem né? deixa tudo pra última hora, resolveu lavar as cuecas sujas por que lembrou que ia passar 3 semanas lá e elas iam ficar sujas, mas não queria deixá-las molhada no varal da sala. Me perguntaou se eu tinha secador de cabelo, emprestei o louco botou o secador pra secar as cuecas!!!

Passada!!! Peraí mermão! eu tenho um calefator que venta quente que seca muito melhor e mais rápido... daqui meia hora, bate na porta do quarto devolvendo. Danôce! já secou??? - Na verdade não, mas deixou a sala inteira fedendo a bunda... Vai entender!


Fui convidada pra uma feijoada, oba! Não estava de todo mal, crua, salgada, o arroz papa por fora, duro por dentro. Comi e repeti pra não fazer desfeita, afinal foi feito com boa vontade. Depois de duas caipirinhas, abrimos uma garrafa de vinho, tinto, reserva, perfeito, Chico de BG, cabô o vinho. Pera vou abrir outra, outro tinto, reserva, perfeito! Eita tenho uma cachaça de Triumfo, muito gostosa, vou abrir pra vc experimentar. Epa! tô ficando bêbada, muita calma nessa hora! Cachaça com tira-gosto de vinho... Ui meu Deus!

Tenha calma, você não está em casa, ainda tem que voltar e é longe! se ficar bêbada fudeu! Vamo ver... Perfeito! Estou passando mau, acho melhor eu ir embora antes que eu vomite sua casa...SURPRESA!!! a bicha se levantou do sofá: Quem vai vomitar sou eu!!!! ECA!!! vomitou a casa toda.

Com a sutileza de quem não bem, digamos, peso pena, entrou na banheira de roupa e tudo e começou a escorregar feito foca ensaboada, pronto! vai morrer!

Fiquei louca sem saber o que fazer, corri pra buscar um toalha qdo voltei estava indo pra cama, tirando a roupa e jogando pelo chão, se jogou na cama, joguei um cobertor por cima pasei a toalha no vômito e joguei dentro da banheira e fui embora. Quando cheguei na portaria do prédio a porta não abria.

Fiquei louca acenando pra câmera pra ver se alguém abria pra eu sair... nada!comecei a rodar o condomínio pra encontrar alguém que abrisse pra eu sair, o povo fazendo pergunta, quem é vc? veio de onde? tá com quem? fazendo u q? Porra lá vai eu explicar que sou brasileira, que vim visitar uma pessoa, que se embebedou e dormiu, e que agora não sabia nem sair, nem voltar pra casa... Comédia!

Sai andando pela rua sem saber nem onde tava, nem pra onde ia, qdo fui peguei um trem e um bus, só que a estas alturas nem sabia onde tinha pego nem um nem outro... neste frio nunca tem ninguém na rua pra vc pedir informação, encontrei uma obra onde haviam homens em tratores, me joguei na frente do trator o cabôco desceu pra me ajudar, me ensinou mas disse: Tá longe! como não tinha nada a perder, e tinha que voltar pra casa... resultado: de quando sai da casa até chegar no trem foram quase hora e meia zanzando pela rua num frio do caralho. Tirando foto da fumacinha que sai da boca... Tudo bem, Faz parte!


2004, Av. Madrid, 58


A louca vai pra festa com amigos da faculdade, toma todas, ninguém sabia pra onde tinha ido nem com quem, beleza, maior e vacinada, faz o que quer. As quatro da manhã tocam a campainha do piso. Escuto, mas espero que alguém atenda, a porra ainda por cima deve ter esquecido o caralho da chave, e chega uma hora dessa. Sai a outra louca pra atender. Silêncio...

alguns segundos depois batem na minha porta... porra!!! - Vem aqui ajudar que eu sozinha não consigo. Fudeu! cadê a doida? Caída na porta, ninguém sabe como chegou e quem trouxe até ali, mas alguém tocou a campainha pra avisar que ela tinha chegado.

Beba feito uma cachorra, arrastamos ela até o quarto. Pense que deu trabalho! Jogamos na cama com roupa e tudo, mas resolvemos que era melhor tirarmos as botas e o abrigo. Péssima idéia! Quando começamos a remexer nela: - huêhuôhuihuá. Corre! ela vai vomitaar... Vomitou! Na própria cara, nos cabelos, na cama, em tudo. PUTA QUE PARIU!!!! Eu não vou limpar. Porra, e a gente vai deixar ela dormir no vômito? Lá vem, de novo a porra do companheirismo. Tá bom, mas a gente tira os lençóis enrola e deixa aí amanhã ela limpa. Tiramos os lençóis, a roupa dela jogamos na cama e a cobrimos. No outro dia não sabia dizer nada de nada, e passou uma semana dormindo no meu quarto, por que no dela ninguém agentava o cheiro de azedo. Eca!!!


São coisas que fazemos e não sabemos explicar porque, mas faz um bem danado.

Digo e repito, qualquer semelhança é mera coincidência.


Bjs, meliga!

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Síndrome de abstinência...

Ui, a situação tá começando a ficar crítica... Sei bem o que é isso, período dos infernos, que ela segunda vez inicia perto o período das festas de fim de ano. Nunca tive grandes amores por estas festas até acho meio chato, mas chato e bem acompanhada dá pra levar, pior é além de ser chato estar só.

Tenho uma certa experiência nisso, da outra vez foi igual... Vai apertando uma saudade tão grande, talvez não por ser natal, mas por ser chato e estar só... Decidi fazer de conta que não é comigo... que não tem natal nenhum... que é tudo invenção do mercado pra fazer vc sentir saudades, ops, pra vc gastar dinheiro... Enfim, para vc se sentir mau!

Tá, vou botar a culpa da síndrome da abstinência no mercado:

1- A falta de companhia. Culpa do mercado que nos obriga a ir buscar novos horizontes, para ter uma vida melhor... e ir embora só por que não tem grana pra levar todos.
2- A falta de sexo. Culpa do mercado que, que... que... que mesmo??? sei lá... por aqui não ter chuveirinho...mas deve ser culpa dele mesmo... Isso pelo menos eu sei que uma hora passa e vc esquece um pouco que está sem... até que chega uma hora que vc quer se jogar na frente de um trem e acham que vc está "deprimida", uma ótima desculpa para "secura"...
3- A falta de carinho. Impressionante como as pessoas são carentes aqui, são todos tão modernos, tão cheios de si que acham que não precisam dos outros, é notória a falta de afetividade, mas em compensação a busca por sexo é imensa... sexo anônimo, insípido...

Tenho problemas com a solidão, e já decidi, quando envelhecer vou fazer a linha antes mau acompanhada do que só...

Já dizia o bom e velho Alceu Valença:

A solidão é fera, a solidão devora
É amiga das horas, prima-irmã do tempo
e faz nossos relógios caminharem lentos
Causando um descompasso no meu coração...
Solidão!

A síndrome da abstinência costuma se manifestar no seu ponto mais crítico perto do natal, período de recesso nas aulas, de 20/12 a 12/01, período quase insuportável, que não se tem nada pra fazer... e no seu aniversário, que aí é foda as pessoas todas resolvem dizer o quanto te amam, e que sentem sua falta, e que vc volte logo, e que não aguentam de saudades, e aí você pede pra morrer... ah! e se não dizem você também pede pra morrer: _ Ninguém me ama!!!

O que conforta é que como já falei anteriormente ela passa, se manisfesta entre o 30º e o 45º dia leva uns 15 dias pra se acostumar, que não adianta que ninguém vem te acudir, agora é você e você. e quando vai chegando perto de voltar, parece que piora, você não vê a hora de subir no avião e sartar fora. ainda estou no início da crise... portanto agora é relaxar e fazer de conta que não é comigo...

Bjs a todos, e digo logo: _ quero receber mensagens de todos, dizendo que me amam, que sentem saudades, que estão tão ansiosos quanto eu pra eu voltar... tudo que tenho direito.
Bj, meliga!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Sonidos BCN 7

Trilha sonora de uma manhã de sol no Parque Güell

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Aos novos Radialistas...Meus alunos.

Quero deixar aqui os parabéns para essa galerinha que tanto lutou pra chegar até aqui, com todas as dificuldades que enfrentaram, eles conseguiram...


Essa turma dava uma canseira incrível, mas tinha seu valor.


Venceram a primeira etapa de um caminho árduo que ainda terão que traçar.

Muitos vão seguir descobrindo que fizeram a coisa certa, muitos vão descobrir que não era bem isso... e outro vão descobrir que investiram no
caminho errado.


Tem ainda aqueles que descobrirão que se tivessem se dedicado um pouco mais...

Sinto falta da ala Rebelde...

Talvez o excesso de rebeldia tenha prejudicado a eles próprios, mas em todo caso garanto que neste exato momento estão se perguntando porque não cumpriram as tarefas... É assim que caminha a humanidade, cada um tem um papel a cumprir, e quando não cumpre paga o preço.

Enfim, parabéns a todos e sucesso nesta nova empretada.

Oswaldo, Amanda, Raquel, Leidiane, Rodrigo, Aninha, Kethery, Anny, Renato, Thiago, Elaina, Gabi,Ariane, Andreia, beijos da Profe.





quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Preconceito...

Podemos dizer que preconceito é um juízo pré-concebido, de alguma coisa ou alguém... Meu marido me falou pra que eu retirasse o último post por achar que eu tinha sido preconceituosa, melhor dizendo, disse que fui "racista". Bom, aí vem a questão: Desde quando tomar ou não tomar banho, escovar ou não os dentes, lavar ou não sapatos na pia de pratos tem a ver com raça, ou com preconceito???

Primeiro de tudo eu não fiz nenhum juízo prévio de ninguém... pelo contrário: Eu vi, ou melhor, eu cheirei... Pra se ter uma idéia, não existe uma palavra em espanhol para fedor, futum, catinga... por aí você tira...
Segundo, hora nenhuma me referi a raça, até porque europeu não é raça, e longe de mim questionar se tomar banho é privilégio de alguma raça...
Terceiro o que questionei foi a falta de higiene, que bem dizendo há pessoas que vem de outros lugares que também não tomam banho, eu por exemplo algumas vezes gazeei o banho, mas um dia só porque estava frio, não sai de casa... e outra tantas desculpas que se pode dar pra isso, mas o que não se aceita é ficar fedendo... não quer tomar banho um dia? Passa pelo menos um lencinho umedecido... Mas não fiar dias a fio sem banho.
Além de uma questão de higiene é um favor que se faz ao nariz alheio...
Tenho dito!
Gostou não??? Vai tomar banho!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Descobertas...


Vai fazer um mês que estou por aqui, mas já descobri muitas coisas: Já havia descoberto que europeu não gosta de banho, até entendo pelo frio que faz por aqui, mas um bainho não arranca pedaço, nem dói e ainda por cima esquenta, depois do banho um bom hidratante que a pele resseca toda e fica meio "craquelada". Outra coisa quanto se vai a um exposição evite chegar muito perto dos rostos alheios, as vezes nos aproximamos das obras para vê-las melhor e logo um europeu se aproxima: PENSE NUM BAFO DOS INFERNOS!!! ECA!!! pelo amor de Deus... um halls, um pingo de pasta de dente, um chicletes! Qualquer merda fede menos que o bafo deles. Tá bom deve ter alguém que tome banho e escove os dentes, estes, mas só estes estão perdoados.


Descobri outra coisa: Não sei falar português, chegou um casal de portugueses pra passar uma temporada aqui (acho que não vão ficar) começaram a falar 'português' e eu não entendi 'picas' preferi falar em espanhol, mas eles também não entendem o espanhol. Fudeu! Bom rsolvemos da seguinte forma eles me entendem e eu não os entendo, então eles falam devagar... eu repito cada palavra sem o sotaque... e pergunto se entendi o que estavam dizendo... UÓ! Mas eu acostumo acho que se ficarem num instante entenderei ora, pois,pois.


Piada:

_ ôh Joaquim, por que será que as psoas pensam que em Portugal todos se chamam Joaquim ou Manuel???

_ Ora, pois, sei lá Manuel!

Isso é mentira, também se chamam Maria e Hugo.


Em 2003/2004

Tinha feito várias descobertas, desta vez sobre colombianos, não é a toa que descendem de espanhóis:


Não gostavam de banho, e reclamavam que nós (as brasileiras) dávamos muita descarga e gastávamos muito papel higiênico.


Lavavam sapatos na pia de prato. Isso deu a maior confusão, imagine vc vai preparar sua comida tá lá o sapatão 42 de molho na pia de prato... ECA!!! Compramos uma bacia demos de presente para que lavassem os sapatos nela e jogassem a água no banheiro, nunca que pia.


Colocavam na lavadora ao mesmo tempo: pano de prato, pano de chão, calcinha da pirralha roupa deles. ECA!!! Cada uma comprou um pano de prato de uso exclusivo que lavávamos a mão e que eles nunca jamais deveriam usá-los.


Faziam bola de cabelo que caiam durante o banho e colavam na parede para evitar que baixassem pelo ralo, e deixavam ali, coladas os tufos de cabelo, que nojo... Passei um tempão tendo pesadelos com cabelo.
Depois volto com novas histórias cabeludas... Ui!